Expectativa

Espera, antecipação de um acontecimento. O termo, envelhecido no uso corrente, foi reabilitado no vocabulário técnico da psicologia, por empréstimo do inglês. Aplicado às esperas do sujeito, ele remete tanto para antecipações reveladoras da personalidade (o nível de expectativa,  quer dizer o desempenho que o sujeito pensa objectivamente poder atingir, que se distingue do nível de aspiração), quer para antecipações que decorrem de um determinado pormenor de um  procedimento experimental, como no erro de antecipação observado numa medida psicofísica.  O termo expectativa aplica-se também às esperas do observador ou do experimentador, como no  efeito Rosenthal. A expectativa não supõe de modo algum a tomada de consciência e é encontrada nos organismos mais elementares, ou no contexto das reacções mais simples, como o testemunha o fenómeno de desabituação. Ela remete contudo, pelo menos na teoria da expectativa proposta por Tolman, para a noção de representação interna, mental, das regularidades do mundo exterior ou das relações entre as acções do sujeito e o mundo exterior.
M. Richelle
Blog em http://blogmilfolhas.blogspot.com

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.